O país das ovelhas

quinta-feira, dezembro 01, 2016 Clovisnáilton

Era uma vez um país lindo, maravilhoso, verdejante, onde tudo que se plantava dava, sem terremotos, maremotos, tufões, furacões e habitados por ovelhas, carneiros e pequenos e lindos cordeiros, e todos viviam em relativa harmonia.

Mas, como qualquer país, seja ele de ovelhas, burros, jumentos e cavalos que se preze, haviam diferenças de pensamento, ideologias. Para colocar ordem na bagunça, resolveram, entre eles, atribuírem à determinados cidadãos ovelhas e através do voto popular, alguns dos quais resolveriam os conflitos, dos mais básicos aos mais complicados, e estes foram responsáveis para instituir as leis que iriam reger o país e seus habitantes. Por outro lado, os melhores cidadãos, através de provas, seriam atribuídos títulos e resolveriam os conflitos judiciais daquela comunidade. E, para gerir aquela máquina recém criada, as ovelhas e carneiros precisavam trabalhar em prol da comunidade e foram criados então empregos públicos para as mais diversas áreas.

Resultado de imagem para lobo na pele de cordeiro
Entretanto, toda a população morria de medo do terrível vírus da corrupção que assolava aquele lindo país desde o seu descobrimento. Este vírus, dentro do corpo da ovelha, fazia com que o cidadão, aos poucos, se transformasse em terríveis lobos, lobos estes que não exita em atacar, ferozmente, todas as ovelhas, carneiros e lindos cordeirinhos para tirar proveito de qualquer, qualquer coisa, da mais ínfima à mais aberratória forma de dizimar, expropriar, liquidar e afundar toda a sociedade.


E é nos mais altos escalões do país das ovelhas que o vírus da corrupção ataca de forma mais voraz: são políticos, empresários, magistrados, representantes religiosos que quando contaminados, vão se transformando internamente em lobos, deixando somente a pele da ovelha e do carneiro à mostra, dificultando ou tornando mais difícil a percepção, das outras boas ovelhas, de que aquele membro da sociedade está terminantemente imprestável para o convívio social.

Algumas ovelhas, temendo o pior, juntaram-se em uma força-tarefa para tentar eliminar aquele vírus pestilento daquela sociedade: juízes, promotores, delegados, policiais, cidadãos honestos... enfim, toda uma sociedade bradou um NÃO À CORRUPÇÃO e conseguiram e estão conseguindo detectar ovelhas infectadas, até o último fio de lã, e assim retirar aquele indivíduo de dentro da sua zona de conforto e colocá-lo atrás das grades.

Mas o vírus é traiçoeiro, astuto. O lobo corrupto é ardiloso, faz-se valer de anos e anos de experiência, prestígio (entre os corrompidos) para maquiar suas intenções, seus desejos, suas artimanhas políticas em benefício próprio. Ponderam entre eles a melhor forma de barrar aquela força-tarefa, riem da cara das outras ovelhas quando instituem ou tentam instituir formas de isentar-se de pena com relação aos crimes cometidos, "dobram a aposta" quando se encontram em risco de serem presos, vitimando-se e dizendo perseguidos injustamente.

O país das ovelhas é lindo, é verde, é amarelo, é azul, é branco! O país das ovelhas tem seus defeitos, suas virtudes, seus encantos e desencantos. O país das ovelhas não pode compactuar com seus cidadãos infectados ditando suas leis em benefício de uma determinada categoria presumidamente corrupta, inapta moralmente e que só estão no cargo em que se encontra por conchavos políticos, "votos de cabresto" e outras formas vis de se perpetuarem no poder. 

Resumindo, o país das ovelhas merece respeito!

O homem diz que ele pode ir para a faculdade depois de ganhar prêmio de loteria

sexta-feira, novembro 25, 2016 Clovisnáilton

Olha como a loteria muda a vida das pessoas...

Michael MacAuley |  Illinois Lottery
"Eu sempre quis ir para a faculdade, e agora que eu ganhei este prêmio, eu posso",
disse MacAuley na loteria depois de ganhar.

O nosso amigo Michael MacAuley gastou US$ 10 numa loteria (estilo raspadinha), raspou e ganhou US$ 500.000 na Loteria de Illinoys.

Com a grana, ele disse que agora sim pode cursar uma faculdade, sonho dele desde moleque.

Olha, eu também, Michael... eu, quando ganhar, segunda coisa que vou fazer é voltar de uns 2 anos de férias de praia, cerveja e churrasco para entrar numa faculdade (onde, seguramente, só tirarei a parte da praia do currículo).

Um dia, quem sabe!!!

Vi a reportagem AQUI.

Como é um supermercado na China (Chāoshì zài zhōngguó)

sexta-feira, novembro 25, 2016 Clovisnáilton

Vocês sabem como é um supermercado aqui no Brasil, mas como será um supermercado na China?


你知道超市在巴西,但会像在中国有超市吗?
Nǐ zhīdào chāoshì zài bāxī, dàn huì xiàng zài zhōngguó yǒu chāoshì ma?




Concurso 1879 da Mega-Sena tem "pegadinha divina" e 1 apostador leva a bolada sozinho.

quinta-feira, novembro 24, 2016 Clovisnáilton




Nunca, jamais, nem em transe imaginaria estes números...

  • 05
  • 10
  • 20
  • 57
  • 58
  • 59
... além do que, se imaginasse, estaria dividindo o prêmio com o sortudo de Montes Claros!


Uma aposta do estado de Minas Gerais acertou as seis dezenas do concurso 1.879 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (23) em Baixo Guandu (ES).
O ganhador é da cidade de Montes Claros (MG) e faturou R$ 12.957.556,93
Fonte: G1

História de quem ganhou na Loteria

quarta-feira, novembro 23, 2016 Clovisnáilton



Não há nada mais gratificante do que ter uma boa conversa, numa fila de lotérica, com estes nossos apostadores já na "melhor idade", que curtem fazer uma fezinha na Mega-Sena, Quina e afim. Eu, particularmente, adoro ouvir suas histórias, reais ou fantasiosas, de pessoas que ganharam, quase ganharam ou perderam a chance de ganhar na loteria.

Ontem eu estava conversando com um senhor muito simpático na fila e ele me contou uma história, que vou transcrevê-la, logicamente, usando da linguagem poética para descrever fatos e situações:

A JOVEM VIÚVA MILIONÁRIA

A jovem Ana não imaginaria nunca que iria passar por tamanha provação na vida: nos altos dos seus vinte e três anos, filho pequeno, no colo e perder o marido, militar, de forma tão abrupta. Passado o luto, vieram as dificuldades: o aluguel da pequena casa, o sustento do lar e criar o pequeno João com a exígua pensão. Não havia alternativa a não ser, nos finais de semana, lavar e passar roupas para ajudar nas despesas que a vida lhe proporcionava.
Um belo dia, um vendedor de bilhetes da loteria tocou sua campainha, lhe mostrando uma cartela da Federal. Mostrava os números finais, condizentes com o ano de nascimento de Ana. Ela, que não conhecia do jogo, se mostrava receosa, queria comprar somente uma tirinha... mas o vendedor insistia que lhe venderia somente a cartela completa. O prêmio de Cr$ 1.000.000,00 (um milhão de cruzeiros) era tentador, mas tinha que pagar o aluguel na próxima semana, o dinheiro era contado. Insistiu ela, querendo somente uma tirinha, sendo negada pelo vendedor. De tanto insistir, Ana acabou cedendo e adquiriu toda a cartela.
Anos 70, não havia outra forma de saber o resultado se não indo na lotérica para ver, afixada, o resultados. Mas o vendedor, já ciente que aos sábados, à noite, uma rádio passava os resultados da Federal, ouviu, anotou e, estupefato, viu que da suas mãos partiu o bilhete premiado! Sim, os números do bilhete da jovem viúva Ana fora o escolhido. Correu o vendedor no domingo de manhã e exigiu uma compensação financeira. Ela não acreditou que havia ganho. Passados alguns dias, indo ao centro, conferiu o resultado: havia ganho! De posse da cartela, seguiu para a Caixa, fez todos os procedimentos e, em dez dias, fora depositado toda a premiação em sua conta. 
Com o prêmio, pode, enfim, respirar um pouco mais aliviada. Deu um bom dinheiro para o homem que lhe vendeu o bilhete, adquiriu uma bela casa e pode criar seu filho João, sem o peso da incerteza financeira que estava fadada a viver...

Gente, eu ouvia a história e me emocionava. Às vezes a gente tem que se deixar levar pelo momento. Imagina a jovem viúva, com o dinheiro contadinho para o aluguel que venceria na próxima semana... e se ela não comprasse aquela cartela?

Só sei que, chegando minha vez de fazer minha fezinha na Mega-Sena, comprei também algumas Federais para o Natal e para os dias próximos...

Vai que era um aviso?

MEGA-SENA DA VIRADA: Unindo forças

terça-feira, novembro 22, 2016 Clovisnáilton

Em MS, grupo aposta R$ 10 mil em bilhete único na Mega-Sena da Virada (Foto: Ademir Almeida/Arquivo Pessoal)

Está vendo aí em cima, um jogo com 15 números, dando a bagatela de R$ 10.010,00? E isso foi em 2011...

Atualmente, um jogo deste custa R$ 17.517,50 e, sinceramente, acho que são poucas as pessoas que tem cacife para bancar uma aposta desta.

Mas eu vi um jogo, ou melhor, um BOLÃO com 60 cotas pregado no vidro da lotérica hoje cedo... e isso me deu uma ideia fenomenal: vou comprar esta cota (R$ 250,00) e dividi-la com meus familiares. Sim... cada um contribui com R$ 25 cada e, SE DEUS QUISER, depois que ganharmos, vamos dividir aquele montante em 10.

Pensa na probabilidade...

Vamos imaginar que o prêmio total da Mega-Sena da virada seja de R$ 300 milhões. Agora vamos supor que teríamos 3 jogos contemplados e que um destes (o BOLÃO de 60 cotas) foi um deles. Teríamos então R$ 100 milhões divididos em 60 partes, dando o total de R$ 1.666.666,66 (um milhão e seiscentos e sessenta e seis mil e quebradinhos) para cada quotista. Neste caso, cada um da minha família iria embolsar R$ 166.666,66 (cento e sessenta e seis mil e quebradinhos), sem briga, sem stress!

E R$ 25 é quase o preço da vaquinha da cerveja do Natal...

Sou matemático, por isso não jogo na loteria

segunda-feira, novembro 21, 2016 Clovisnáilton

Ai, li este TEXTO e fiquei pensando: sou otimista, por isso jogo na loteria!

Sei que é difícil, sei que é quase impossível... mas porra, tem o lance da sorte!!!

Concurso 1878 da Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 13,4 milhões

domingo, novembro 20, 2016 Clovisnáilton

Sacanagem... nem para fazer uma quadra!!!

Quanto vc aposta que agora vai acumular até a Mega da Virada???

Os números sorteados foram: 12 - 16 - 26 - 40 - 56 - 57.

Fonte: Época Negócios

Vencedora espera quase 1 ano para receber US$ 634 mil

sexta-feira, novembro 18, 2016 Clovisnáilton

Rosália Gonglefski, moradora em Bloomfield, planeja gastar o prêmio na compra de uma casa perto da família, no litoral de New Jersey



Foto3 Loteria Jersey Cash 5 Loteria: Vencedora espera quase 1 ano para receber US$ 634 mil
Uma moradora em Bloomfield que comprou um bilhete da loteria Jersey Cash 5 esperou 10 meses para reclamar o prêmio de US$ 634.831. Rosália Gonglefski, recepcionista em um consultório médico, comprou o bilhete premiado em 18 de novembro de 2015, mas não compareceu na sede da loteria em Lawrenceville até setembro de 2016.

Rosália disse aos administradores da loteria que queria comprar uma casa em uma cidade com boas escolas e próxima à família que mora no litoral. Ela explicou que, caso aceitasse o prêmio sem um plano em ação, o dinheiro poderia ter sido gasto frivolamente.

Ela considerou o prêmio, “um dinheiro achado”.

O bilhete premiado foi comprado na loja Marina Stationers, na 500 Van Houten Avenue, em Passaic. Os vencedores têm até 1 ano para reclamarem os prêmios.



Olha... OLHAAAA... eu gostaria de ter este sangue-frio da Senhora Rosália, viu? Esperar 10 meses para colocar a mão num prêmio de loteria (seja ele qual valor for) para mim soa como inconcebível.

Eu até entendo a ideia da Dona Rosália, só desaprovo o método utilizado. Dez meses é tempo demais...

Quer dizer, em parte. Nestes dez meses que se passaram, haja visto que o plano era comprar uma casa em uma cidade com boas escolas, próximos ao litoral... tem que pesquisar mesmo! É investimento, gente! 

Me lembrei aqui de um caso, que me contaram num grupo de loteria, de um cidadão que ganhou uma grana e que este dinheiro era a conta de comprar uma boa casa! Ele então achou uma casa boa, na faixa de preço e fechou negócio. Gastou um pouco com uns micro consertos e se mudou, com a família, deixando para trás o famigerado aluguel. 

Só não contava com os problemas com os vizinhos. Um gostava de fumar um "cigarro de orégano" toda manhã, toda tarde e toda noite, promovendo vários "eventos" para os amigos, ao som de muito rock'n'roll, cervejada e mulherada. E a vizinha do outro lado era adepta à arte de chamar os seres de outra dimensão para participar de uma animada "conversa de roda", com atabaques e canções...

Ou seja, SE FUDEU!!!

É, Dona Rosália... a senhora é que está certa!!!

Adoro chuva, mas detesto água empossada nas ruas...

sexta-feira, novembro 18, 2016 Clovisnáilton

Sexta-feira, dia de ir para o trabalho no meu fusca, o Pelomenos, porque mais tarde vou dar um rolé com a turma.

Levantei cedo, como sempre faço, fiz a barba, um banho, tomei café e coloquei uma roupa "de sair", porque não iria voltar para casa para aprontar (a ideia era tomar um banho no Supermercado do Seu Barbosa, passar um perfume, colocar a roupa e zarpar para a night).

Estava eu, nesta manhã chuvosa, dentro do meu carro quando parei num congestionamento. Andando, à passos de tartaruga, percebi que todos estavam andando devagar porque à frente existia uma enorme poça de lama (kkk... ah, se a Peppa estivesse lá...) e todos os carros passavam com medo de atolar.

Fusca não atola! - pensei, e fui acelerando.

Mas aí veio um filadaputa dum motorista de uma Hilux... gente, o disgramado veio e passou na poça tipo uns 80 km/h. DO MEU LADO!!!

Gente... fusca não tem ar-condicionado! Fusca não tem nem ar, quanto mais condicionado! E eu deixei uma gretinha aberta na janela...

MAS O DESGRAMADO JOGOU LAMA DENTRO DO CARRO TODO! ESGUICHOU LAMA NA MINHA ROUPA, NO BANCO, NO CONSOLE, EM TUDO...

Enquanto o para-brisa deu uma ida para limpar a água suja de lama no vidro, o carro já tinha sumido!

Ou seja, planos todos mudados para hoje... acho que nem vou sair porra nenhuma!

Adoro chuva... o que é foda são estes motoristas mal educados!!!

O que eu faria, hoje, se ganhasse a Mega da Virada...

quinta-feira, novembro 17, 2016 Clovisnáilton

Mega-Sena

Eu levanto cedo, todo dia. Durmo num colchão que tem uns 2 anos que eu quero trocar.

Então, somando colchão ruim + acordar cedo = dormir mal.

Hoje, quinta-feira, um dos dias mais cansativos da semana (amanhã não, porque amanhã a gente sabe que é sexta, e depois é fim de semana... a gente releva), hoje eu só pensaria em trocar de colchão.

Fiz uma pesquisa aqui nas camas mais caras do mundo, mas confesso que não era isso que pensava quando falei em comprar um colchão, não é riqueza, é QUALIDADE, simples e pura, para um belo de um sono de mais de 8 horas.

O meu colchão parece um estojo de óculos, ou um estojo de se colocar escova de dentes, sabe? Eu chego em casa, tarde e cansado, janto, tomo um banho, assisto uma televisão ou uma série no computador e, já no fim das forças, deito na cama.

marcas-mais-caras-colchoes.jpgE aí começa a briga... eu quero dormir com a barriga para cima, mas no colchão há uma dobra que fica pegando bem as costas, incomoda. Tento dormir de bruços, mas um relevo no colchão faz meu pescoço ficar um pouco desconfortável. Aí, quando me pego, estou "no lugar certinho do meu corpo", já impresso no colchão.. é aquela posição, o corpo vai "escorregando" até cair na vala e dali acordar no outro dia.

Achei aqui um blog lusitano que tem um post sobre marcas de colchões mais caros do mundo, vale a pena ler.

Olha, hoje eu compraria um belo de um colchão e montaria uma casa em volta da minha cama... porque dormir bem é fundamental.

Porra, concurso 1875.... PORRA!!!

sexta-feira, novembro 11, 2016 Clovisnáilton

Putaqueopariu neste resultado do concurso 1875 da Mega-Sena: as dezenas sorteadas foram: 01-45-47-52-53-55.

Eu bem pensando que seria a minha vez, mas com esta sequência? Nem cheguei a sonhar depois que vi o resultado...

Melhora aí, Deus... minha vez é a próxima???

Agora é oficial: só vou viajar para o EUA quando ganhar na Mega-Sena

quarta-feira, novembro 09, 2016 Clovisnáilton

Parece que o presidente eleito lá nos Estado Unidos não gosta de pobres. Nem de mexicanos. Nem da América Latina.

Como sou pobre, nasci aqui e tenho raízes mexicanas, acho que só vou poder visitar Nova York com muita, muita grana no bolso...

Ah, pensando bem... fodas! Lá é longe demais também...

Donald Trump discursa após ser declarado vencedor nas eleições, em Nova York, na madrugada de quarta (9) (Foto: Reuters/Mike Segar)


Evolução do meu querer (coisas que sonhei ganhando na Mega-Sena)

quarta-feira, novembro 09, 2016 Clovisnáilton

É, amigos e amigas! Sim, companheiros de luta, e lá se vão os anos, sonhando, acreditando, CRENDO e tendo fé que um dia vou ganhar na Mega-Sena para trocar meu Fusca, o Pelomenos, por um carro do ano!

E de, bem dizer, MUITO TEMPO até os dias de hoje, só para fazer em carros, já sonhei que comprei muitos deles...

Resultado de imagem para monza 901990 - MONZA

Gente do céu, mas eu colocava minha cabeça no travesseiro e sonhava que iria, com o dinheiro da Sena, comprar um Monza novinho para mim. Que iria pegar o Monza e viajar para a praia. Que iria parar o Monza na frente de um bar transado aqui na minha cidade e arrebentar. Que carro! Só andei de Monza quando pegava táxi, mas mesmo assim, muito raramente (porque quem andava de táxi na década de 90 era rico!). Hoje vemos Monza de até R$ 3 mil reais, e olhe lá! Mas era um puta carro!!!

Resultado de imagem para tempra1991 - TEMPRA

E o que falar do Tempra? Gente... era fazer um joguinho na loteria, ver passando um Tempra (ou seu irmão, o Tipo) e começar a sonhar! Sonhava que iria comprar uns Tempras, um para o lazer, o mais zangado, o outro para o dia-a-dia. Eita, carro... lembro de um amigo aqui do bairro que tinha um automóvel na época (acho que era um Corcel II) e trocou, ou melhor, pegou um Tempra do ano, zerado. Mas o que este cara pegou também de mulher aqui na cidade, não estava escrito. A gente, que era mais jovem, só olhava o cara saindo todo final de semana com uma mulher diferente e dava uma inveja fudida. Hoje ele ainda tem o Tempra e não come mais ninguém.

Resultado de imagem para xantia1995 - XANTIA

Este Xantia tinha um controle de altura do carro. Lembra? Você apertava alguns comandos e o carro ficava rebaixado; apertava outro, a suspensão ficava alta. MARAVILHA da tecnologia. Quantas e quantas vezes sonhava em ganhar na Mega-Sena para comprar um Xantia... mas foram muitas! Me pegava, sonhando acordado, viajando para o interior, estrada de terra, com meu Xantia, com a suspensão lá em cima e, chegando na cidade, jogando a suspensão lá no cotoco... ah, mas que coisa mais gratificante. Hoje em dia, não troco meu fusca, o Pelomenos, por um Xantia nem se o cara me voltar R$ 5 mil... tá doido!!!