Não entendi PORRA nenhuma!

quarta-feira, janeiro 26, 2011 Clovisnáilton

Estava olhando a internet alguns automóveis para, quem sabe um dia, eu comprar. Corri o olho numa caminhonetes à óleo diesel e pensei:  "um dia, quem sabe". Aí, na Globo.com, resolvi pesquisar pela palavra "diesel" e vi, estupefado, uma reportagem de um automóvel que a VW criou, o XL1.

Volkswagen Formula XL1 Concept

Um trecho da matéria e um parêntese para a gente discutir, ok?

Volkswagen apresentará híbrido que faz 110 km/l no Salão do Qatar

Formula XL1 Concept é feito com materiais leves como fibra de carbono.
VW diz que custos foram reduzidos para possível produção.

Reduzir o consumo de combustível dos carros ao máximo é o atual desafio da indústria automobilística mundial. A resposta para esta meta a Volkswagen apresentará nesta quarta-feira (26) no Salão do Automóvel do Qatar: a terceira fase do conceito Formula XL1 Concept. O híbrido promete consumo de 110 km/l, o que lhe garantiria a melhor marca para um modelo alimentado por um motor elétrico e outro a combustão, abastecido com diesel. Em valores de emissão de CO2 isso significa 24 g/km.


Viu só? Um litro de diesel faz, ou fará, 110 quilômetros. O automóvel é super leve, não deve ter quase nenhum acessório... mas é econômico e não poluente, e isso, no final, é que conta. Quanto está um litro de diesel aqui na minha cidade? Menos de R$ 2,00 acredito. Já imaginou você pagar dois reais, o mesmo que um jogo na Mega-Sena, e andar CENTO E DEZ QUILÔMETROS DE DISTÂNCIA? Daqui do supermercado até minha casa dá quase uns cem... com R$ 3,00 eu viria trabalhar e voltaria, aposto nisso! 

Agora eu te pergunto: porque isso não vira realidade para gente? Todos os automóveis comercializados no nosso país nem em sonho fazem 110 km/l, nunca! O carro mais econômico em 2010, o Uno, faz 15,6 km/l. O meu fusca, o Pelomenos, com o carburador bichado, deve estar fazendo uns 8 ou 9 km/l com gasolina (lógico... dããã!) e eu me sindo... lesado! Porque o governo não subsidia a fabricação de automóveis econômicos, elétricos ou até mesmo este aí, de autonomia fantástica com o biodiesel, para a população? Poxa... ou nos dê mobilidade urbana eficaz ou automóveis com preços compatíveis com nossa baixa renda, caramba! Nós, da classe abaixo da média, nos sentimos como gado para o abate quando o assunto é adquirir automóveis: se compra um financiado, seja ele zero quilômetro ou não, pagamos um juro absurdo; se compramos um semi-novo financiado, pagamos o dobro do automóvel por conta do juros; e pra não ficar à pé, dependendo de ônibus lotados e outros meios de transporte de massa ineficazes, mantemos nossos pés-duros, pagando a mensalidade do conserto (e reconserto) para o mecânico e nas peças de reposição. Fora que o preço do IPVA fica "impagável", dependendo do ano do automóvel, para nós, pobres! 

Estou precisando trocar o Pelomenos, vender meu fusca velho e galgar para um modelo mais econômico, mais novo, com mais tecnologia (um ventilador já basta), mas morro de medo de contrair uma dívida fudida, que não consiga pagar... e que o carro, semi-novo, me deixe na mão por conta do excessivo consumo (outra coisa: carro PÉ-DURO usado é mais caro que um carro de LUXO no Brasil).

Que fazer?

Será que com o Pré-Sal e o incentivo ao uso do Biodiesel, a coisa vai mudar? Pra gente?

1 comentários:

Anônimo disse...

naum

Postar um comentário